O tempo de cada coisa, tutoriais e fórmulas mágicas

Sempre vejo todos os dias amigos, colegas e desconhecidos descontentes com seus relacionamentos amorosos, por tê-los ou por não os ter. Provavelmente a maioria deles ainda não está pronta para viver uma relação, apesar de o amor circular livremente em nossas veias.

Acontece que vivemos tempos do agora. Tudo é imediato, simples, raso e descomplicado. Ao menos é esta a ideia que nos vendem todos os dias, na imensa felicidade fabricada com luzes e purpurinas nas redes sociais. E você muito provavelmente já recebeu ou visualizou guias e tutoriais em anúncios vendedores de fórmulas mágicas e instantâneas? 

Como ficar rico em 7 dias. A formula secreta do emagrecimento rápido. 10 formas infalíveis de atrair seu amor. Faça isso ou aquilo e sua vida nunca mais será a mesma… Entre tantos outros segredos nunca antes revelados agora disponíveis para assinantes. Estamos vivendo em um mundo abarrotado de informação e quinze segundos é a métrica do cortejo social urbano. Ódio e amor à primeira vista. Tudo perfeitamente raso e frágil.

O amor à primeira vista ou a paixão imediata é sim um momento ótimo em nossas vidas, assim como descer pra balada, tomar todas e no outro dia esquecer das bobagens feitas, porque o amor imediato é como estar bêbado, onde qualquer coisa dita é linda, qualquer ato é inesquecível, qualquer companhia é maravilhosa.

Eu mesmo já amei de imediato inúmeras vezes, já tive períodos de me apaixonar toda semana. Como também vivi tempos de escassez no coração. Mas veja bem, o que considero é que o amor é uma escalada nas nuvens, sem direito a para quedas. Você vê o amor, pode sentir sua sombra o acalentando em dias quentes, pode sentir suas gotas ou chuvas de carinho e ternuras, mas quando você o toca ele não está mais lá.

Isso porque o amor sempre está a céu aberto, disponível para todos nós, porém é preciso escalar as nuvens. É preciso se doar, compartilhar, se comprometer, saber esperar e manter-se firme quando necessário, ser uma pétala quando necessário… porque o amor é mutação, todos nós amamos desde sempre, desde criancinhas, não existe segredos no amor para quem sabe olhar para si.

Acontece que nestes tempos de hoje tudo é foi já era, nós queremos um romance self-service, uma religião self-service, um amor self-service. Entramos na vida das pessoas e escolhemos os sabores que nos interessam, se a pessoa que te despertou o interesse tiver sal demais na salada você a descarta.

Estamos todos supervalorizados pelas selfies de autoafirmação, por isso queremos um amor que se encaixe direitinho em nossas vidas, sem precisar mexer no sofá da sala. Mas o amor não dá as caras para este tipo de relação. Conquistas nunca são dóceis e pacificas, e para conquistar um coração é preciso tomar e ceder, e ceder é algo para qual não estamos prontos.

>